A nossa Comunidade é formada por cristãos: homens e mulheres, adultos e jovens, de todas as condições sociais que desejam seguir Jesus Cristo mais de perto e trabalhar com Ele na construção do Reino, e reconheceram na CVX a sua particular vocação na Igreja (PG4)

18 agosto 2017


A poucos dias do Vinde e Descansai (20 a 26 de agosto) nas Penhas Douradas, peçamos ao Senhor a Graça de através do descanso, do convívio, das pessoas, da natureza consigamos em Comunidade identificarmo-nos com esta vocação - Amar e mais Servir!

18 maio 2017

Rezar com os ícones, Maria Mãe de Deus da Ternura


Claro que irei! 
Foi a minha primeira reacção quando me falaram do nosso encontro em Castelo Branco. Quase sem pensar, predispus-me a ir, melhor, é daqueles acontecimentos que tomo como certos de um ano para o outro. Quando me apercebi que o encontro seria dinamizado pela Alzira Fernandes, então foi a certeza de que estaria presente.

Agora que já passaram alguns dias sobre o encontro da CVX, admiro o modo como a Alzira construiu a acção na qual fomos envolvidos. O fim era rezar com o ícone da Virgem de Vladimir e como, para chegar a esse fim, para rezar com esse ícone, a Alzira nos mostrou a necessidade de aprofundarmos a nossa cultura cristã, de sabermos mais sobre a história da nossa Igreja, da Igreja de Cristo, lembrando-nos que Cristo se saboreia, se come. Antes de nos propor que rezássemos com o ícone, propôs-nos que o abordássemos primeiro sensorialmente e racionalmente, só depois nos conduziu ao propósito a que queria que chegássemos.

Vivemos, neste encontro, a graça de rezar com e não de rezar para. Rezar com Maria é muito diferente de rezar a Maria. Quando rezamos com Maria é ela que reza connosco. Quando Jesus nos ensinou «Pai Nosso» é Pai nosso, meu, teu e de Jesus, isto é, Jesus não se retira do acto, como somos irmãos em Cristo, quando dizemos «Pai nosso que (…)» é Jesus que diz connosco, porque é nosso irmão, quando falamos ao Pai, Ele fala connosco, desce junto a nós e incorpora-se nas nossas orações. Assim foi também no convite que nos fizeram, rezar com o ícone, não rezar para o ícone. Ao rezarmos com o ícone sucedeu o que a Alzira nos tinha dito, que o ícone era feito para entrar em nós.

Depois, todos estes encontros de CVX mostram ter a riqueza inerente a «Quando dois ou mais se reunirem em Meu nome (…)». São as riquezas da partilha do que sentimos, do que rezámos, a alegria de estarmos juntos, o convívio à mesa do almoço, a partilha das boleias, os abraços à partida e à chegada, tudo é e merece ser vivido, ser saboreado.

Já marquei lugar para o ano, ainda não sei a data, ainda não sei com quem será, ainda não sei se terá lugar, mas já marquei!

By Paulo Lopes, Os Profissionais


13 abril 2017


Letra: Paula Richards
Música: P. Cristóbal Fones SJ

Señor, a quién iremos

Señor, a quién iremos
si tú eres nuestra vida;
Señor, a quién iremos
si tú eres nuestro amor,
si tú eres nuestro amor.

Quién como tú conoce
lo insondable de nuestro corazón;
a quién como a ti le pesan
nuestros dolores, nuestros errores
quién podría amar cómo tú
nuestra carne débil, nuestro barro frágil.

Señor, a quién iremos
si tú eres nuestra vida;
Señor, a quién iremos
si tú eres nuestro amor,
si tú eres nuestro amor.

Quién como tú confía
en la mecha que humea en nuestro interior
quién como tú sostiene
nuestra esperanza malherida
y nuestros anhelos insaciables
quién como tú espera nuestro sí de amor.

25 março 2017

24H para o Senhor


Maravilhas fez em mim
Minh’alma canta de gozo
Pois na minha pequenez
Se detiveram seus olhos
E o Santo e Poderoso
Espera hoje por meu sim
Minha alma canta de gozo
Maravilhas fez em mim

Maravilhas fez em mim
Da alma brota o meu canto
O Senhor me amou
Mais que aos lírios do campo
E por seu Espírito Santo
Ele habita hoje em mim
Que não pare nunca este canto

Maravilhas fez em mim